terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Ora dá cá um e a seguir dá outro...ou talvez não

Em Portugal, à excepção das tias da linha, é quase prática generalizada cumprimentar alguém com dois beijinhos. Mesmo assim quem já não passou pelo embaraço de ficar à espera do segundo enquanto a outra pessoa já está a cumprimentar a seguinte?
Um francês chamado Gilles Debunne resolveu analisar a questão no seu país criando um site (http://www.combiendebises.free.fr/) para tentar resolver o imbróglio e após 18000 votos ordenou por departamentos o número de beijinhos dados.
Para quem acha que isto é um problema irrelevante, não é.
Vou passar o Natal com a minha mãe e a minha irmã. Somos portuguesas mas não vivemos na linha, por isso damos dois beijinhos. Até aqui tudo bem. Na ceia de Natal vão estar belgas e uma francesa. Os belgas dão três beijinhos e os franceses quatro. De cada vez que nos vemos e cumprimentamos instala-se a confusão. Mas este ano já sei o que fazer. Chego lá e digo: “Je suis constipé!”.


P.S. Isto é para ler até ao fim senão ficam a pensar que sou idiota. Não quer dizer que não seja, não quero é que se saiba. É óbvio que esta do “constipé” é uma piada. Para quem não está familiarizado com a língua de Astérix “constipation” em português é “obstipação”.

1 comentário:

Okelani disse...

Apanhei um susto com a do constipée... já agora em relação aos beijinhos na Bélgica o caso é mais complicado. Ou seja, quando se vê a pessoa frequentemente dão-se 3 beijinhos, quando se vê a pessoa com uma certa regularidade dá-se um. Pois é complicado...

Na Suiça dão-se 3... pffff bem e se fossemos a referendo???

Jokas