terça-feira, 1 de maio de 2007

Quem me leva este fantasma

Não sei se vos acontece. Não poucas vezes estou a ler ou ouvir uma coisa e a pensar noutra. Por exemplo: no meu 10° ano, enquanto um colega lia um texto, eu na minha cabeça substituía uma determinada palavra por outra completamente diferente, de modo a tornar o texto divertido. E ali estava eu, em plena aula de História, a rir de um texto sobre a Peste Negra. Tendo em conta que eu a era a marrona da turma o facto causava estranheza acrescida. Quem anda aqui pelo blog há mais tempo já aqui viu um exercício desses.
Pois o mesmo me aconteceu hoje. Um amigo fala no seu blog do último trabalho de Pedro Abrunhosa. E hoje, tal como da primeira vez que ouvi a canção, enquanto Abrunhosa cantava, eu ouvia na minha cabeça algo completamente diferente. Acho que o Júlio Magalhães tem o mesmo problema.
Para perceberem melhor do que estou a falar ouçam aqui o mais recente trabalho de Abrunhosa mas com esta letra que vos sugiro:


Aquele era o tempo em que bolsos se fechavam
E na Assembleia as palavras voavam
E eu via o salário a fugir entre os dedos
E o Urso Maior que tirou a ferros
Curso de engenharia sem ser estudante
Exames escondidos em obscuras estantes
E a UnI vazia foi tomada de assalto
E alguns pediam:”nada de sobressalto”


Quem me leva este fantasma
Quem me salva do Primeiro
Que diz que é engenheiro
Quem me leva este fantasma
Quem me leva este fantasma
Quem me salva do Primeiro
Que diz que é engenheiro


Aquele era o tempo em que vagas se abriam
Em que os “boys” entravam, enquanto outros saíam
E eu bebia uns copos para tentar esquecer
Tropeçava e caía numa rua qualquer
Para onde me vire não vejo futuro
Nem sequer à estalada ou mesmo a murro
E alguém me gritava com voz de pateta
Que o caminho se faz, depois da OTA sem cheta


Refrão

De que serve ter eleições se o destino está traçado
De que serve um Parlamento quase nunca empenhado
De que serve a oposição que de ideias está deserta
De que serve o meu talento se ninguém quer esta letra

Refrão


P.S. Este é o post n° 100. Ultrapassou em 99 as minhas expectativas!

2 comentários:

Okelani disse...

O que pensará o Abrunhosa do teu talento?

Mais uma vez EXCELENTE!

ADORO!

zézinha disse...

Ó amiga, desde que Salazar ganhou a votação para o português mais ...(não sei o quê mais) que os fantasmas andam por aí. Mas o susto maior é ainda o de ouvir cantar o Abrunhosa. Quem é que faz o favor de dizer ao gajo que ele não sabe cantar. É que é simplesmente doloroso. Mas adorei a "atapetação" da letra, como sempre genial. E quanto às expectativas ultrapassadas vejo-te a escrever posts aí até aos 90 anos por isso agora é só fazer as contas. E espero poder lê-los todos.
Beijocas