terça-feira, 3 de abril de 2007

Desperate fan



Que o panorama televisivo se vem degradando de ano para ano parece incontestável. Mas este facto comum aos canais privados como a SIC e a TVI não deve ser alargado à TV Cabo que me parece ter uma excelente oferta para o apreciador de boa televisão. Sobretudo para os subscritores do pacote “Funtastic Life”. Vem isto a propósito da estreia ontem, na Fox, da 3ª temporada de “Desperate housewives”.
Os últimos anos têm sido pródigos na produção televisiva nos EUA muito por culpa da imensa qualidade da HBO que elevou muito alta a fasquia. Só para citar alguns exemplos, e reduzindo a lista aos que já vi, foi esta a cadeia de televisão de onde saiu “Sex and the city”, “Six feet under”, “Sopranos”, “Curb your enthusiasm”, a maravilhosa “Rome” ou ainda esse “laboratório “chamado “Da Ali G Show”. Outras cadeias terão percebido o filão das boas séries e resolveram investir no talento de alguns criadores. Foi o caso da ABC que, após a recusa da mesma HBO (grande erro), da NBC, da FOX e da CBS, resolveu apostar em Marc Cherry e nas suas “Desperate housewives”. Pertencem ainda à ABC séries como a já aqui mencionada “Grey’s anatomy” e “Lost”.
Mas é das donas de casa que hoje quero falar. A SIC já havia estreado a 3ª temporada há dias atrás mas o horário é proibitivo para quem tem responsabilidades profissionais no dia seguinte. Esperei então pelo dia de ontem para poder ver na FOX. Como é apanágio da TV Cabo, a série repete no dia seguinte, neste caso às 19h55m, um horário jeitozinho. Devido ao cansaço ainda ponderei adiar a curiosidade para hoje. Ainda bem que não o fiz.
Depois de uma 1ª temporada que agarrou todos ao ecrã, a 2ª foi, como diriam os Gatos, fraquinha. Daí a minha expectativa. E o que hoje posso dizer é que se toda a 3ª temporada estiver à altura do episódio de ontem, vou ter de marcar na agenda todas as segundas feiras às 22h15m.
Estavam lá todos os ingredientes que fazem o sucesso da série: argumento escorreito, comédia acutilante e intriga qb. Exemplos? Quando Lynette quer que Tom peça a Nora para sair da foto de Natal da família e Tom lhe diz que não sabe como o fazer, Lynette responde assim:

-Try “ you’re on the frame, bitch! Move!

Isto logo nos primeiros minutos.
Não menos brilhante a cena de Gabrielle com a empregada chinesa que é igualmente “barriga de aluguer”. Não só pela surpreendente inversão de papéis (Gabi a servir Xiao Mei enquanto esta está na cama) como pela tirada de Gabi quando a empregada a acusa de não cumprir o prometido:

Xiao Mei: “But you promise to get me appartment in Chinatown so i can work for my friend in restaurant to start a new life”
Gabi: “Tell it to my Chinese friend: Soo Mi (sue me)

E depois, claro, há Susan Mayer. Só ela podia tornar hilariante uma cena de hospital na presença de alguém em coma há uma eternidade. Repetitivo mesmo só a eterna propensão de Bree para se envolver com lunáticos ( e só mesmo ela para ficar em absoluto êxtase com uma lição de limpeza...).
Por respeito àqueles que conheço que ainda não viram sequer a 2ª temporada vou tentar abster-me de certos “spoilers”. Agora, que isto promete, promete!
Boas gargalhadas para todos.

1 comentário:

Okelani disse...

Pois, acho bem que os detalhes fiquem por aí e imagino que o "respeito a quem não viu a 2a temporada", me seja dirigido.

Por vezes é bom não "ter" televisão, deixa-nos tempo para ler e fazer outras coisas mas quando se fala das "Desperate Housewives" admito que dá raiva não ter cabo!

Falando de outro assunto, vejo que finalmente o número de visitantes aparece. E pena que não tenha sido instalado desde o início porque assim não reflecte a realidade.

Beijões